Centro Universitário UniFG cria Núcleo de Apoio à Mulher

Publicado em 9 de março de 2020.


O Centro Universitário UniFG publicou, no Dia Internacional da Mulher, a Portaria que cria o Núcleo de Apoio à Mulher (NAM). Trata-se de uma iniciativa que amplia a abrangência das ações de atenção à mulher nos diversos serviços oferecidos pela Instituição.  A proposta é que o NAM atue de forma integrada à rede de serviços jurídicos, psicológicos e de saúde, contando com a colaboração de profissionais de diversas áreas.

A proposta foi desenvolvida pela Comissão de Projetos Sociais da UniFG, que articulou o apoio do Ministério Público, Polícia Militar, Tribunal de Justiça, Defensoria Pública, Polícia Civil, Conselho da Mulher, Conselho Tutelar e representantes dos Serviços de Assistência Social do município. O NAM funcionará, a partir do mês de março, na sede do Centro de Atenção à Comunidade (CAC), que fica na Rua Vasco da Gama, 317, centro de Guanambi.

O objetivo é que, por meio da responsabilização compartilhada, os serviços oferecidos pela UniFG atuem no fortalecimento das ações de cuidado à mulher. Nesta fase de implantação serão disponibilizados acolhimento psicológico e suporte jurídico às mulheres vitimas de violência física e psicológica. Também faz parte do projeto a  qualificação profissional das mulheres em situação de vulnerabilidade.

Violência contra a mulher – Em novembro de 2019, a Organização das Nações Unidas (ONU), apresentou o relatório “O Progresso das Mulheres no Mundo 2019-2020: Famílias em um mundo em mudança”, que mostra que 17,8% das mulheres no planeta, ou cerca de uma de cada cinco, relataram violências física ou sexual de seus companheiros nos últimos 12 meses.

O documento ressalta a diversidade familiar existente no mundo e faz recomendações para garantir políticas para responder às necessidades dos seus membros mais vulneráveis, especialmente mulheres e meninas, já que as famílias são “locais de profunda insegurança” para elas e é também onde existem mais chances de viver agressões. O texto defende que as leis deveriam ser reformadas para reconhecer os direitos das mulheres no casamento e na custódia dos filhos, de forma que tenham maior e melhor garantia para sair de situações violentas ou abusivas.

O Núcleo de Apoio à Mulher, portanto, surge como mais uma estratégia de enfrentamento à violação dos direitos da mulher no âmbito de Guanambi e região. Os serviços oferecidos pela UniFG já acolhem as mulheres em suas múltiplas necessidades. O Núcleo vem para fortalecer esta plataforma de atenção interdisciplinar às mulheres vitimas de qualquer tipo de violência.