Prof. Ricardo Dib Taxi debate “Direito, Violência e Narrativa em Walter Benjamin” no Ciclo de Palestras do PPGD/UniFG

Na última segunda (6), foi realizada outra edição do Ciclo de Palestras do PPGD/UniFG. Nesta edição, o Prof. Ricardo Dib Taxi (PPGD/UFPA) apresentou a palestra “Direito, Violência e Narrativa em Walter Benjamin”, com mediação do Prof. André Karam. A palestra foi transmitida pelo Google Meet.

Uma questão que norteou a palestra foi “Como o direito, embora se pretenda universal, colabora no silenciamento e na exclusão de certos grupos?”. Através da concepção de história dos oprimidos desenvolvida por Walter Benjamin, o Prof. Dib Taxi dialogou com a narrativa da Constituição brasileira de 1988 para mostrar uma possível leitura benjaminiana.

Destacou-se também a crítica de Benjamin à noção de progresso e à historiografia burguesa, que vê a história de forma linear e pressupõe que a humanidade está em constante progresso. A esse respeito, o pesquisador citou Jeanne Marie Gagnebin, ao afirmar que a temporalidade da concepção benjaminiana de história é uma investigação não apenas sobre o que de fato aconteceu, mas também sobre as potencialidades sufocadas do passado.

Em seguida, o prof. Ricardo levantou questões sobre de que modo o direito colabora com o apagamento do passado, e cita o exemplo da narrativa sobre o fim da escravidão no Brasil. Tradicionalmente, trata-se a escravidão como uma longa opressão que terminou pela decisão do próprio governo imperial, apagando, desta forma, a resistência negra e seu papel como protagonista de sua liberdade.